Translate

Tuesday, December 08, 2009

TRILOGIAMOROSA

À chegada
Transborda alegria
Afastam-se alergias
Bem alto cantam orgias
No dia derradeiro
Despedem-se orgias
Com a bagagem se vai a alegria
Para o regresso contando-se dias
Na ausência
Grita alto a saudade
Dos afagos com prazer
Para submergir a maldade
Das coisas por fazer...

Luciano Canhanga

3 comments:

Anonymous said...

A Ti Que mereces
Esta prenda de NATAL!
MEU FILHO
És o fruto do meu Povo
Resultado de uma paixão
És um ser maravilhoso
Que vive no meu coração
Lembro quando um abraço me deste
Envolto numa tão grande alegria
Vi teu sorriso de mestre
Sem nenhuma picardia
És um Quibalense crescido
És a luz dos olhos meus
Que sejas ao longo da vida
Muito abençoado por DEUS
Continua sempre humilde
Sincero, verdadeiro e educado
Fala-nos todos os dias
Que por nós serás AMADO!
São Sabugueiro

Soberano Canhanga said...

São,
O meu muito obrigado.

QUIBALA said...

UM ADEUS!

Quantas Vezes dizemos " ADEUS" ?

( EU, DIGO MUITAS! )
Digo sempre que a esperança se vai...

Se um dia, meus escritos, leres
Eu, já estarei longe...
Partirei apenas com passagem de ida,
levarei comigo,
Todos os sonhos de uma vida.
Na bagagem,
as esperanças que tive.
No bolso,
apenas um lenço
para as vezes que por ti choro...
na mala vazia,
levarei tuas imagens,
os verdes da savana e penedias.
Sabia,
que esse momento chegaria
que o mais correcto seria,
eu mesma partir...
Assim como cheguei
sem ter por onde ir,
assim... vou sair.
Quanto às velhas esperanças
levarei nesta mudança,
todas as que tive...
Quero atirá-las ao sabor do vento
juntarei os meus sentimentos
não olharei para trás
posso já não ser capaz
de seguir em frente
e, num repente, querer voltar.
Não quero parar nessa estrada
e de arrependimento chorar,
por não ter tentado ficar.
Vou seguir sem rumo
na esperança do teu Adeus,
e, se um imprevisto surgir,
suplicarei a BABA,
que piedosamente...
me devolva ao Pó.
Depois, poderás dizer
Na verdade quem fui...
São Sabugueiro

Para a nossa Terra Querida.