Translate

Wednesday, April 11, 2007

ENTRE SOL E SOMBRA

Acomodei-me na penumbra
titubeei

Vegeto agora na densa floresta
Vivendo a solidão da secura
Sedenta aguarda-me a lareira
Cá mesmo
Árvores miúdas fazem-me seu estrume
Enquanto vegeto na floresta


Luciano Canhanga, 26/03/07

3 comments:

Decio Bettencourt Mateus said...

Ok lindo, gostei!

Decio Bettencourt

Skin on Skin said...

Não consigo acomodar-me...e passei para deixar um sorriso!

Beijokas on skin

Maria Muadié said...

forte seu poema.
lhe asseguro que vegetar na cidade dói mais, tem menos sentido.